Informativos

A intolerância à lactose surge quando o organismo tem a incapacidade total ou parcial de produzir a lactase, uma enzima responsável pela digestão da lactose (o açúcar dos produtos lácteos). Sem a produção dessa enzima, o composto se acumula no intestino e é fermentado pelas bactérias que vivem ali, provocando mal-estar.

Os sintomas de intolerância mais comuns são: diarreia, flatulência, náuseas, distensão e cólicas abdominais nas primeiras horas após a ingestão de leite ou de seus derivados. Crianças pequenas e bebês portadores do distúrbio, em geral, perdem peso e crescem mais lentamente.

A intolerância à lactose não é uma doença e é possível conviver com ela e manter sua qualidade de vida seguindo as orientações do seu médico. Portanto, assim que for diagnosticado, consulte seu médico e siga as orientações para não continuar tendo as mesmas complicações de antes.

O diagnóstico pode ser feito pela avaliação clínica e por outros dois tipos de exame, confira!

1- Avaliação clínica: O médico orienta retirar todos os alimentos com lactose das refeições e os sintomas acabam em dias ou semanas. Trata-se do procedimento mais empregado.
2- Teste de intolerância à lactose: O paciente recebe uma dose de lactose em jejum e, depois de algumas horas, colhe amostras de sangue para medir os níveis de glicose.
3- Teste Genético de Intolerância à lactose: É feito através da coleta de sangue ou por raspado de mucosa bucal, sem necessidade de jejum. Rápido e prático.


E você, já realizou algum desses procedimentos? Conta para a gente!

Outras imagens